Universidade Sénior do Seixal

Passadiço do Alamal, Museu MDF e Casa dos Patudos.

Visita de Estudo da Turma de Património Histórico e Natural

Foi às 7 horas da manhã do dia 22 deste mês de fevereiro, que a turma de Património Histórico e Natural partiu da Amora para realizar a segunda visita de estudo do ano letivo em curso.

Planeada e organizada pelo nosso Professor Manuel Lima, teve como objetivos principais: uma caminhada pelo Passadiço do Alamal, no Concelho de Gavião, uma visita ao Museu da Metalúrgica Duarte Ferreira, no Tramagal, e no regresso, uma visita à Casa dos Patudos, em Alpiarça.

 Passadiço do Alamal

Chegámos ao primeiro objetivo. Atravessámos a velha Ponte de Belver, inaugurada em 1907, que une Belver a Gavião. Junto a esta ponte iniciámos a caminhada descendente pelo passadiço em madeira, em direção à praia fluvial do Alamal. O passadiço, com uma extensão de 2 kms, foi consumido pelo fogo, em cerca de 1300 metros, durante os incêndios de agosto de 2017, mas foi reconstruído.

Durante a caminhada à beira Tejo, pela margem esquerda do rio, agradável e sem grandes dificuldades, podemos observar paisagens fascinantes, as diversas espécies de plantas que crescem nas margens e, na margem direita, no topo de um penhasco, o velho castelo medieval de Belver mandado construir no início do séc. XIII pelo rei D. Sancho I. Terminámos a caminhada na bonita praia do Alamal (nesta época sem banhistas), localizada entre as barragens de Belver (a jusante) e do Fratel (a montante).Valeu a pena fazer este percurso pedonal … que nos abriu o apetite para o que se seguiu.

O almoço, num restaurante do Tramagal, próximo do segundo objetivo da nossa visita.

 Museu da Metalúrgica Duarte Ferreira

A instalação do Museu resultou da parceria entre a Câmara Municipal de Abrantes, a Junta de Freguesia do Tramagal e o Grupo Diorama. Está sediado no edifício do antigo escritório principal da fábrica, foi inaugurado a 1 de maio de 2017 e visa preservar e divulgar uma parte do património industrial da MDF.

Em exposição encontrámos peças agrícolas produzidas pela Metalúrgica, louça esmaltada, uma maquete que reproduz um lagar de azeite, reprodução de artigos de jornais sobre a época mais difícil da fábrica, espólio fotográfico e documental, etc.

A Metalúrgica Duarte Ferreira foi fundada por Eduardo Duarte Ferreira (1856-1948) e foi extinta em 1995. Chegou a empregar 2.500 trabalhadores, tinha como símbolo da marca uma borboleta e, para além de máquinas agrícolas, lagares de azeite e peças para automóveis, produziu o mítico camião militar Berliet-Tramagal.

Em 2018 recebeu o prémio de melhor Museu nacional.

Após esta visita seguimos para Alpiarça, mas no trajeto parámos durante alguns minutos para observar o

Castelo de Almourol, erguido num afloramento de granito 18 metros acima do nível das águas, numa pequena ilha do rio Tejo, um pouco abaixo da confluência com o rio Zêzere. A sua construção teve início em 1171.

Casa dos Patudos, em Alpiarça

Casa-museu desde 15 de maio de 1960, situada na Quinta dos Patudos, foi residência de José Relvas, filho de Carlos Relvas, desde finais de séc. XIX até 1929.

José Relvas, para além de agricultor, músico amador, diplomata, estadista e político (proclamou a república a 5 de outubro de 1910), foi um grande colecionador de arte. A rica e vasta coleção de arte, composta por pinturas (de pintores portugueses e estrangeiros), esculturas e outras artes decorativas, obrigou a uma ampliação da casa, segundo projeto do arquiteto Raul Lino.

Por testamento de 1929, José Relvas, que já não tinha descendentes (os 3 filhos haviam falecido), legou a Quinta e os seus bens ao município de Alpiarça, tendo expressado a vontade de que a casa fosse conservada como museu.

A coleção de arte, assim como o mobiliário da casa (algum criado por Raul Lino), encontra-se exposta pelos vários andares e nas muitas salas e quartos da casa, muito bem conservada.

A visita que nos foi proporcionada, embora demorada e um pouco cansativa, foi uma boa surpresa para quem ainda não a conhecia.

Regressámos à Amora. Satisfeitos por mais uma visita realizada com sucesso e gratos ao Professor Manuel Lima pelo seu empenho na organização deste evento, que decorreu sempre de forma excelente.

Texto Carlos Neves e Fotos Alberto Maia

Sem comentários ainda

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com