Universidade Sénior do Seixal

Poema-Indagação

Perguntei ao céu sulcado    

De nuvens em colisão,

A razão da própria vida,

E, porque andamos à deriva,

Num mundo sem solução?

O céu muito indignado,

Com sua voz de trovão,

Responde em tom magoado:

Tu, que és da terra do fado,

Não conheces a razão?

           Conceição Tomé

           Fevereiro 2019

Sem comentários ainda

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Comentários recentes

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com